Departamento de
Traducción e Interpretación

BITRA. BIBLIOGRAFÍA DE INTERPRETACIÓN Y TRADUCCIÓN

 
Volver
 
Tema:   Deconstrucción. Psicología. Teoría.
Autor:   Frota, Maria Paula
Año:   1999
Título:   A singularidade na escrita tradutora: linguagem e subjetividade nos estudos da tradução, na lingüística e na psicanálise [Specificity in writing for translation. Language and subjectivity in translation studies, linguistics and psychoanalysis]
Lugar:   Campinas (São Paulo)
http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271183
Editorial/Revista:   Unicamp (Universidade Estadual de Campinas)
Páginas:   284
Idioma:   Portugués.
Tipo:   Tesis. Libro.
Disponibilidad:   Acceso abierto.
Resumen:   Esta tese propõe-se a formular, com base na psicanálise, uma concepção da escrita tradutora que leve em conta o inconsciente, assim deslocando as velhas noções de "tradução literal" e "tradução criativa". Tal deslocamento, operado com o reconhecimento de um real desejo que é inacessível mas estruturante, dá-se no sentido de situar aquelas noções no campo do imaginário, tanto científico quanto leigo. Frutos da necessidade imaginária do Um, isto é, da identidade e da completude, a literalidade e a criatividade pressupõem uma visão de língua que ou atribui a esta uma dimensão de transcendência que exclui o falante, ou a reifica e transforma em mero objeto de manipulação por uma subjetividade livre e dominadora. O Curso de lingüística geral, em sua leitura mais tradicional e predominante nos estudos modernos da tradução, é tomado como expressão teórica daquelas duas formas de conceber a relação entre linguagem e sujeito. Esse mesmo Curso, através de sua leitura por Jacques Lacan, vem inspirar uma interseção com a obra de Sigmund Freud que resulta na principal base epistemológica do presente trabalho. Das propostas teóricas desenvolvidas contemporaneamente acerca da tradução, é analisada a teoria da (in)visibilidade do tradutor, de Lawrence Venuti, como exemplo de uma investigação que se quer pós-estruturalista, mas que preserva a mesma dicotomia identificada no par langue/parole. De base marxista, essa teoria não supera a lógica do senhor e do escravo, ressalvado todo o enriquecimento que a consideração da história e da ideologia propicia ao seu campo de pesquisa. Trazer o desejo inconsciente para a reflexão sobre o processo de traduzir não significa apagar as posições imaginárias de um tradutor-servo ou senhor, mas operar o seu enodamento ao real, mostrando que falhas na estrutura simbólica vêm dividir o sujeito entre saber e inconsciente. Sistema lingüístico que rege a todos, a língua é também espaço de constituição ou escrita de singularidade subjetivas. Entrecruzando código e desejo, o propósito maior desta tese, pela via do amor, consiste em contribuir para que os tradutores se separem de determinados significantes aos quais estão presos há muitos séculos. [Source: Author for her Ph.D. thesis]
Comentarios:   The book version is based on author's Ph.D. thesis, same title, and was published in 2000 in São Paulo by Pontes and FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). ISBN: 8571131415.
Impacto:   1i- Silva, Fabio Luis Lopez da. 2000. Review in Cadernos de Tradução 5, pp. 222-225; 2i- Bohunovsky, Ruth. 2001. 1405cit; 3i- Ferreira de Freitas, Luana. 2003. 1592cit; 4i- Basile, Elena. 2005. 2483cit; 5i- Oliveira, Paulo. 2005. 1019cit; 6i- Stupiello, Érika Nogueira de Andrade. 2006. 1020cit; 7i- Oliveira, Alessandra Ramos de. 2007. 1550cit; 8i- Pietroluongo, Márcia Atálla. 2007. 1404cit; 9i- Silva, Juliana Aguiar; Fátima de Gênova Daniel & Marileide Dias Esqueda. 2007. 812cit; 10i- Sánchez, Judith. 2008. Review in: deSignis 12; 11i- Passos, Marie-Hélène Paret. 2015. 6336cit
 
 
2001-2021 Universidad de Alicante DOI: 10.14198/bitra
Comentarios o sugerencias
La versión española de esta página es obra de Javier Franco
Nueva búsqueda
European Society for Translation Studies Ministerio de Educación Ivitra : Institut Virtual Internacional de Traducció asociación ibérica de estudios de traducción e interpretación