Departamento de
Traducción e Interpretación

BITRA. BIBLIOGRAFÍA DE INTERPRETACIÓN Y TRADUCCIÓN

 
Volver
 
Tema:   Religión. Género. Historia. Antigua. Brasil. Interpretación. Profesión.
Autor:   Pompa, Cristina
Año:   2002
Título:   Religião com Tradução: Missionários, Tupi e Tapuia no Brasil Colonial [Religion with translation. Missionaries, Tupi and Tapuia in Colonial Brazil]
Lugar:   Bauru
Editorial/Revista:   EDUSC (Editora da Universidade do Sagrado Coraçao)
Páginas:   444
Idioma:   Portugués.
Tipo:   Libro.
ISBN/ISSN/DOI:   ISBN: 8574602132.
Resumen:   Na imagem da sociedade colonial construída pela antropologia e pela historiografia tradicionais, índios e evangelizadores aparecem quase sempre como esferas opostas e irredutíveis. Este livro se insere na trilha das pesquisas que procuram reescrever a história da América Indígena, mostrando um mundo de mudanças, adaptações e negociações, de constantes redefinições identitárias, em oposição aos estudos que prevaleceram no mundo acadêmico até há poucos anos. Cristina Pompa, Doutora em Ciências Sociais pela Unicamp e pesquisadora do Cebrap, propõe uma releitura da história da evangelização no Brasil colonial, procurando entender os múltiplos sentidos da conversão entre os povos indígenas. Alinha-se à vertente contemporânea dos estudos antropológicos que buscam uma revisão do paradigma da conquista colonial, que se traduz por oposições binárias entre vencedores e vencidos, dominantes e dominados e "deixa para os povos nativos apenas dois papéis: os de vítimas de aniquilação ou de mártires da conservação de sua cultura". Cristina ressalta que "as fontes históricas sobre o Brasil colonial revelam a dialética do encontro entre índios e missionários em que, de um e de outro lado, houve um constante trabalho de transformação no plano das práticas e dos símbolos, as primeiras veiculando os segundos e sendo, ao mesmo tempo, determinadas por estes. Este processo tem início nos primeiros contatos entre missionários e Tupinambá do litoral, no século XVI, mas não se esgota com a virada do século, onde termina a maioria dos estudos, com a suposta extinção ou assimilação dos Tupinambá. Esta história continua, sob outras formas, em outros lugares e com outros índios: o que proponho aqui é o estudo desse percurso no panorama das pesquisas sobre o mundo indigenista colonial...". [Source: Publisher]
Impacto:   1i- Alves, Paulo Edson & John Milton. 2005. 1628cit; 2i- Stallaert, Christiane & Evelyn Schuler Zea. 2012. 4598cit; 3i- Pulido Correa, Marta Lucía. 2018. 7336cit
 
 
2001-2019 Universidad de Alicante DOI: 10.14198/bitra
Comentarios o sugerencias
La versión española de esta página es obra de Javier Franco
Nueva búsqueda
European Society for Translation Studies Ministerio de Educación Ivitra : Institut Virtual Internacional de Traducció asociación ibérica de estudios de traducción e interpretación